Construtora (OAS) Sucessora da Bancoop obrigada a ressarcir!

OAS PARA NÃO DEVOLVER DINHEIRO, DIZ QUE NÃO TEM RELAÇÃO
JURÍDICA COM VITIMA DA BANCOOP, JUIZ NEGA E MANDA pagar!
 
Curioso, muito curioso.
 
Ao entrar no mundo da Bancoop, a construtora OAS esta tomando
lições e ai, esta mais uma.
 
Só que desta vez algo muito curioso aconteceu!
 
 
Vejam só:
 
Após entrar no BUTANTÃ, tudo foi resolvido pela OAS?
 
Não!
 
Neste caso a vitima pediu rescisão contratual coma  Bancoop, surge a OAS
assumindo como SUCESSORA DA BANCOOP,  e não quer devolver o dinheiro,
 mas ficou com a unidade  e comercializou a preço de mercado, o que
CHAMAMOS  DE VENDER O ESTOQUE!
 
 
(O mesmo que ela quer fazer no CASA VERDE  e PENHA – COMERCIALIZAR
  após você paga-la)
 
=============================
 

PARA COBRAR POSSO, PARA PAGAR NÃO!

 
Mas o curioso foi parte do discurso da OAS que disse:
 
Processo:0146557-98.2010.8.26.0100
 
A requerida (OAS) apresentou ao contestação, pela qual alegou ,
 a sua ilegitimidade e, quando ao mérito, SUSTENTOU a inexistência de
relação contratual entre as partes, de forma que não teria ela obrigação
de PAGAR os valores por ele pretendidos.(na ação)

 
JUIZ DECIDE DANDO AULA:

disse:
 
o “Termo de Acordo para Finalização da Construção do Residencial Altos
do Butantã com Extinção da Seccional Altos do Butantã e Transferência
de Direitos e Obrigações para a OAS Empreendimentos S.A.”, não deixa
dúvidas de que ao contrário do quanto pela requerida (OAS) alegado,
RESPONSABILIZOU-SE  ela pelo pagamento do crédito do autor.(cooperado)
 
….ainda que não tenha havido contratação direta pelas partes
  (cooperado com OAS) o que justificaria, inclusive, a adoção do procedimento
  de execução pelo requerente – houve a assunção das obrigações da
BANCOOP  perante o autor, por parte da requerida, de forma que deve
ela (OAS)  responder pelo crédito (devolução)….
 
JULGO parcialmente PROCEDENTE o pedido para condenar a requerida
(OAS) a pagar ao requerente o valor de R$ 68.093,70, atualizado
pela tabela do TJSP…
 
07/06/2013
 
==========================
 
Na integra vitória da vitima :
 
 
==========================
 
CONCLUSÃO:
 
A OAS, alega não ter relação jurídica para ter que devolver dinheiro da
seccional  que assumiu, mas por outro lado, alega que vitimas devem
paga-la.

Seria cômico se não fosse trágico!
 
Situação digna de programa de comédia!
 
Num momento a OAS vai ao judiciário e  tenta possuir unidade no Butantã
despejando a vitima da Bancoop (perde)…

em outro momento tenta cobrar vitimas do Butantã e não te sucesso algum
(perde) …

agora que tem que assumir a restituição diz NADA TER A VER COM O PEIXE!

 
Esperamos que estes exemplos confirmem e reforcem perante as vitimas
a necessidade de cautela, e que a solução apresentada pelos soldadinhos
lhe COMPLICA A VIDA SE ACEITAR.
 
Para ficar livre é fácil, não assine nada e deixem se debater!
 
===================
 
CUIDADO: SOLDADINHOS ALIADOS  AO GRUPO CONSTRUTIVO
BANCOOP /OAS , querem lhe fazer pagar mais, quando não é necessário.
 
Quando entrarem, requeira sua escritura judicialmente.
 
Só isso.
 
Vitória lhe espera!
 
 
 
 
forum
Anúncios

About Verdades Bancoop

VITIMAS DA BANCOOP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: