Bancoop cobra vitima da PRAIA GRANDE 4 anos depois e se da mal – 03/07/2012

caso bancoop- má gestão na PRAIA GRANDE -diz juiz!

Bancoop cobra vitima da PRAIA GRANDE
4 anos depois e se da mal.

————————

A AÇÃO DA BANCOOP X VITIMA

Processo:0000127-80.2010.8.26.0003

Bancoop tenta justificar sua cobrança dizendo:

A autora afirma que a ré associou-se à cooperativa
e assumiu a obrigação de pagamento da quantia
de R$ 39.800,00, correspondente ao preço estimado
de uma unidade habitacional no empreendimento
imobiliário denominado Praia Grande, além de
assumir a responsabilidade por valores que poderiam
ser necessários no decorrer ou ao final da obra
conforme a cláusula 16ª.

Segundo a autora, o preço estimado inicialmente não
foi suficiente para cobrir todas as despesas, de modo
que resultou um resíduo para cada um dos cooperados,
no valor de R$ 9.409,34, porém a ré não efetuou
o pagamento, motivo pelo qual ajuizada esta ação.

a cooperada (vitima diz):

No mérito, sustenta que as quantias devidas foram pagas
e por isso tem direito ao termo de quitação, bem como
à escritura definitiva devendo ser assegurada a proteção
conferida pelo Código de Defesa do Consumidor e julgada
improcedente a presente ação.

=============

JUIZ DECIDE:

Sucede, contudo, que o empreendimento foi
terminado em 2002, totalizando 299 apartamentos
e a a autora só apurou o alegado resíduo em 2006,
sendo que suas contas relativas aos exercícios de
2005 a 2008 foram aprovadas em assembléia
posteriormente anulada.

O retardamento injustificado na apuração do saldo
residual (entre 2002 e 2006 nada se exigiu dos
cooperados do empreendimento Praia Grande a título
de complemento das contribuições), a invalidade da
assembléia que aprovou as contas de 2005 a 2008,
bem como a inexistência de sujeição deste alegado
custo adicional ao crivo dos cooperados, em assembléias
específicas, determina a insubmissão da ré à cobrança
dos valores pleiteados pela autora.

…. e COMPLETA CITANDO O desembargador
Francisco Loureiro:

Na realidade, o que parece ocorrer é que a BANCOOP
lançou dezenas de outros empreendimentos habitacionais,
que não conseguiu entregar e, em razão de administração
ruinosa, pretende agora diluir o prejuízo entre todos
os cooperados…

Pelo exposto, julgo improcedente a demanda e condeno
a autora (BANCOOP) ao pagamento das despesas
processuais e honorários de 10% do valor atualizado
da causa.

05/06/2012 Julgada Improcedente a Ação –
Sentença Completa

===========

VEJA NA INTEGRA:

http://bancoop.forumotion.com/t4005-processo0000127-8020108260003-praia-grande-inexigibilidade

===================

FORUMLARIO AO MPSP

Não esqueçam os formularios ao MPSP

veja materia no link e envie o seu

as vitimas que moram ou não nos inacabados
podem enviar:

veja

http://bancoop.forumotion.com/t4009-formulario-para-vitimas-de-inacabados

Não deixe para amanha
comunique a Promotora do MPSP a tentativa
de alteração contratual na sua seccional

=============

forum

Anúncios

About Verdades Bancoop

VITIMAS DA BANCOOP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: