Empreiteiro confirma na CPI que emitiu notas frias. 08/06/10

Empreiteiro confirma na CPI que emitiu notas frias.

Empreiteiro confirma à CPI da Bancoop que emitiu notas fria

A CPI que investiga supostas irregularidades e fraudes praticadas contra cerca de 3 mil mutuários da Cooperativa Habitacional dos Bancários do Estado de São Paulo (Bancoop), presidida pelo deputado Samuel Moreira (PSDB), ouviu nesta terça-feira, 8/6, Freud Godoy, representante da empresa Casos Sistema de Segurança, e o empreiteiro Valter Amaro da Silva, que declarou ao Ministério Público ter emitido notas frias para a cooperativa.

O empreiteiro Valter Amaro da Silva reafirmou na CPI o que disse ao Ministério Público do Estado. Sua empresa era contratada pela Bancoop desde 1998 para serviços de pintura. Entre 2000 e 2001, por orientação do engenheiro Ricardo Luis do Carmo, teria emitido, em quatro ocasiões, notas fiscais frias, sem existir nenhuma contrapartida de serviços prestados. Segundo Amaro da Silva, os valores pagos pela Bancoop e recebidos por ele foram repassados para uma conta de Hélio Malheiro, responsável pela medição e controle de notas de um dos empreendimentos da cooperativa.

Empreiteiro confirma na CPI da Bancoop que emitiu notas frias

O empreiteiro Valter Amaro da Silva disse que uma das notas tinha o valor de R$ 5 mil. Quanto às demais, ele são soube dizer os valores. Ele teria ouvido Helio Malheiro dizer que o dinheiro seria destinado para campanhas políticas. Ele também afirmou que havia rumores de esquema de compra de terrenos superfaturados e de formação de empresas por diretores da Bancoop para prestação de serviços para a própria cooperativa. Amaro disse que Bancoop lhe deve R$ 300 mil por serviços executados e não pagos.

Empresa de segurança

A Casos Segurança presta serviços à Bancoop desde 2005. Freud Godoy disse aos membros da comissão que a empresa tem como sócios a sua mulher e seu cunhado. Embora não figure na composição societária, Godoy cuida da parte comercial e operacional da firma.

Ele explicou que os serviços de segurança patrimonial são realizados em geral nos canteiros de obra dos empreendimentos mantidos pela cooperativa. Segundo Godoy, a segurança visa combater invasões, assegurar a guarda de ferramentas, materiais e almoxarifados. Ele não precisou o valor total do contrato mantido com a Bancoop. Disse que o preço dos serviços prestados baseia-se na referência estipulada pelo sindicato patronal.

Os deputados Bruno Covas (PSDB) e Chico Sardelli (PV) perguntaram a Freud Godoy, representante da empresa Casos Sistema de Segurança, como a empresa começou a trabalhar para a Bancoop. Godoy afirmou que soube por meio de funcionários do sindicato dos bancários que a cooperativa queria trocar a empresa de segurança. Ele, então, teria procurado a Bancoop e oferecido uma proposta para a prestação dos serviços, aceita após negociação dos valores.

Freud Godoy apresentou à CPI notas fiscais e relatórios dos serviços prestados em cerca de 25 empreendimentos da cooperativa, com o total de homens/hora e valores cobrados mensalmente. Atualmente, os serviços de segurança da Casos são executados em apenas dois empreedimentos da cooperativa.

Participaram da reunião desta terça-feira os deputados Ricardo Montoro (PSDB), Waldir Agnello (PTB), Bruno Covas (PSDB), Roberto Morais (PPS), Vanderlei Siraque (PT), Vicente Cândido (PT), Antonio Mentor (PT) e o presidente da CPI, Samuel Moreira (PSDB).

Autor: Da Redação – Fernando Duarte Caldas

http://al-sp.jusbrasil.com.br/noticias/2225449/empreiteiro-confirma-a-cpi-da-bancoop-que-emitiu-notas-frias

Anúncios

About Verdades Bancoop

VITIMAS DA BANCOOP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: